Linux > Trabalhando com o comando SCP

O SCP, ou Secure Copy, é um protocolo de transferência de arquivos via SSH. Por isso, roda em Linux.

Trata-se de uma forma segura para transferência de arquivos, pois o SSH criptografa a comunicação entre origem e destino.

Essa transferência pode ser de um local à outro dentro de um mesmo computador, de um computador para outro via rede local ou via Internet.

Podemos usá-lo via linha de comando ou via Client. Nesse artigo, abordo como utilizá-lo via linha de comando.

Esta é sua sintaxe básica:

scp arquivo local-de-destino

Por exemplo:

scp imagens.zip /home/backup

Nesse caso, estou copiando o arquivo “imagens.zip” para o diretório “backup” que está em /home.

Para transferir arquivos de um computador à outro, devemos usar a seguinte sintaxe:

scp arquivo usuario@host-ou-ip:local-de-destino

Por exemplo:

scp imagens.zip wiliam@192.168.0.50:/home/pc2/backup

Nesse outro caso, estou copiando o arquivo “imagens” para o “PC2” que possui o endereço IP 192.168.0.50. O arquivo será gravado em “/home/pc2/backup”.

Para transferir um diretório e todos os seus subdiretórios e arquivos, usa-se o parâmetro -r, como vemos abaixo:

scp -r diretorio usuario@host-ou-ip:local-de-destino

Por exemplo:

scp -r ~/backup wiliam@192.168.0.50:/home

Nesse caso, copiei o diretório “backup” para o /home do PC2 cujo IP é 192.168.0.50.

Nos exemplos acima, vimos como enviar arquivos via SCP. A seguir, veremos como puxar arquivos na “origem” a partir do “destino”.

Portanto, vamos rodar os comandos no computador PC2 que até aqui foi o nosso destino

Para puxar os arquivos, usamos a seguinte sintaxe:

scp usuario@host-ou-ip:local-de-origem local-de-destino

Por exemplo:

scp wiliam@192.168.0.25:/home/wiliam/backup/imagens.zip /home/backup/

Nesse caso, estou copiando o arquivo “imagens.zip” que está na raiz do meu usuário no PC1 cujo o endereço IP é 192.168.0.25. O arquivo será gravado em “/home/backup”.

O mesmo vale para puxar diretórios e seus subdiretórios e arquivos.

Como disse inicialmente, existem Clients de SCP que fazem o “trabalho sujo”. Eu, particularmente, uso a linha de comando.

O comando SCP possui outros parâmetros. Podemos setar, inclusive, a porta que iremos utilizar na transferência de arquivos, mas isso é para casos em específico. Porém, no geral, os comandos acima são os mais utilizados.

Para mais, em seu desktop Linux, utilize o comando “man scp”.

Abraços!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.