Artigos, Linux[Artigo] – Entendendo o /etc/fstab

[Artigo] – Entendendo o /etc/fstab

Blog Porta 80 - Entendendo o FSTAB

O /etc/fstab é o arquivo de configuração que contem informações sobre as partições e os pontos de montagem do sistema. A configuração é divida em 6 colunas, sendo:

  • Coluna 1: partição
  • Coluna 2: ponto de montagem
  • Coluna 3: sistema de arquivos
  • Coluna 4: opções de montagem
  • Coluna 5: dump
  • Coluna 6: fsck

Exemplo:

# 1 2 3 4 5 6
Linha 1 /dev/mapper/f18note00-root / ext4 defaults 1 1
Linha 2 /dev/mapper/f18note00-home /home ext4 defaults 1 2
  • Linha 1: Na primeira linha deste exemplo, temos na coluna 1 a partição “/dev/mapper/f18note00-root”. Em seguida, na coluna 2, temos “/” que é o ponto de montagem desta partição. Depois, na coluna 3, temos “ext4” que é o seu sistema de arquivos. A seguir, na coluna 4, temos “defaults” que é um conjunto de opções de montagem. Na coluna 5 temos o valor “1” que indica que esta partição poderá ser backueada por ferramentas de backup. Na coluna 6 também temos o valor “1”, o que indica que esta partição deverá receber checagens de integridade de disco com o FSCK e que, neste caso, será a primeira partição a ser analisada pelo FSCK.

  • Linha 2: No caso da segunda linha, mudou a partição e o ponto de montagem, pois não se pode ter uma mesma partição atendendo dois pontos de montagem nem um mesmo ponto de montagem em mais de uma partição. O sistema de arquivos é o mesmo da primeira linha assim como as opções de montagem. A partição pode ser backupeada, pois também temos o valor “1” na quinta coluna. Esta partição poderá ser analisada pelo FSCK, mas neste caso, a partição será a segunda a ser analisada, pois está com valor “2”.

Vejamos a seguir as opções de montagem:

  • auto, noauto: Diz para o sistema se deve ou não montar automaticamente. Se colocar a opção “auto”, o sistema irá montar no boot, se estiver “noauto”, terá que montar o disco/partição manualmente. Default: auto.

  • user, nouser: Aqui é onde permitimos ou não os usuários montarem o disco/partição. Colocando “user”, qualquer usuário consegue montar, se colocarmos “nouser”, apenas o super usuário conseguirá montar (root). Default: user.

  • exec, noexec: Permite ou não a execução de binários no sistema de arquivos. Default: exec (imagine que, por engano, coloque noexec no /).

  • rw: Monta o sistema de arquivos com leitura e escrita.
  • ro: Monta o sistema de arquivos com somente leitura.
  • sync, async: Diz ao sistema como deve ser a sincronização de dados (Input/output). Explicando melhor, diz como o sistema deve proceder quando tem que escrever no disco, se deve guardar em memória primeiro, aguardar confirmação e então escrever ou se escreve directamente (fisicamente) no disco/partição/disquete.

  • suid, nosuid: Habilita/desabilita o bit de set-user-identifier ou set-group-identifier.

  • defaults: Diz ao sistema para carregar as opções padrão, que são: rw, suid, dev, exec, auto, nouser e async.

Categories: Artigos, Linux Tags: , , , ,

Comments

  1. sebastiao

    2016/07/19 21:12

    ajudou bastante
  2. Denilson

    2017/02/03 10:46

    Obrigado pela contribuição!

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.