Artigos, LinuxAcabando com seu dia (no mínimo) com o comando rm

Acabando com seu dia (no mínimo) com o comando rm

Se eu pudesse te dar uma dica, seria essa: nunca utilize o rm com os parâmetros “-r” e “-f” sem que realmente exista esta necessidade. Caso a necessidade surja, pois ela uma hora surge, o faça com muito cuidado (eu disse, muito cuidado).

Explicando rapidamente, o comando rm remove arquivos e, quando utilizando o parâmetro “-r” o faz recursivamente nos possibilitando remover diretórios. O parâmetro “-f” (force) remove sem confirmar se desejamos mesmo remover aquele arquivo/diretório. Continuando… usar o “rm -rf” sem necessidade é comodismo e pode lhe render umas boas horas de dor de cabeça (e até mesmo uma vida de arrependimentos).

Vejamos um Case famoso para nos inspirar. Veja a imagem abaixo:

Bom, isso é o print de um log no Github. Trata-se de um driver de vídeo da Nvidia chamado “Bumblebee”. Aqui o programador fez algumas poucas modificações no seu driver.

Digo poucas, pois repare que a versão do pacote não mudou, somente mudou o release. Entenda que se somente o release mudou, significa que não houve mudanças significativas no driver. Houve, portanto, apenas algumas poucas correções. Poucas, mas neste caso fatais.

O programador cometeu um erro gravíssimo ao acrescentar um espaço no lugar errado dentro do comando “rm -rf” (repare a última linha) o que removeu o “/usr” de quem instalou esse driver.

Como dizem os franceses; merde fait.

A zueira, que não tem limites, não perdoa. Ibagens (sic)…

Portanto, muito cuidado com o comando “rm -rf”. Evite-o ou irá acostumar-se ao ponto de utilizá-lo na remoção de simples arquivos onde um simples “rm” resolveria.

Em uma próxima oportunidade explico como recuperar um sistema depois de um rm -rf no /. Abraços!

PS: Quer ver mais zoeira? Então acesse o link abaixo e divirta-se com a desgraça alheia:

http://withg.org/parkerlreed/bumblebee/bumblebee/

Categories: Artigos, Linux Tags: , , , , , ,

Comments

No Comments Yet. Be the first?

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.