Artigos, LinuxArtigos > Criando arquivos com tamanhos específicos

Artigos > Criando arquivos com tamanhos específicos

Em algumas situações, principalmente em testes, é interessante possuir arquivos com tamanhos específicos.

Com o comando “dd” podemos criar um arquivo genérico definindo tamanhos específicos.

O “dd” é um comando que nos permite converter e copiar arquivos, diretórios, imagens, entre muitas outras coisas. Aqui, contudo, utilizaremos apenas para criar arquivos.

Criando arquivos

A syntax:

dd if=/dev/zero of=80MB bs=1k count=81920

Aqui, o “if=/dev/zero” é a origem da cópia. Ou seja, o que será copiado. O /dev/zero não consome nada, portanto, não teremos conteúdo no nosso arquivo. O arquivo, por sinal, se chamará 80MB, pois o estamos definindo em “of=80MB”. Utilizamos o operador “bs=1k” onde setamso a quantidade de Bytes e incluímos o “count=81000” que nos dará os 80MB que queremos.

Definindo a quantidade de bytes por arquivo

Agora, para saber a quantidade de bytes que deve especificar em seu arquivo, basta multiplicar o tamanho desejado do arquivo por 1024.

Você pode fazer isso na própria linha de comando com o comando abaixo:

expr 80 \* 1024
81920

Para um arquivo de 200MB:

expr 200 \* 1024
204800/code>

Teste de performance

Esse mesmo comando "dd" que utilizamos para criar nosso arquivo de testes também pode ser utilizado para testes de performance de leitura e escrita de disco.

Basicamente, basta acrescentar o comando "time" antes do nosso comando de criação de arquivos.

Assim, veremos o tempo que o comando levou para ser executado, conforme exemplo abaixo:

[wil@valhada-lw] [Desktop] time dd if=/dev/zero of=80 bs=1k count=81920
81920+0 records in
81920+0 records out
83886080 bytes (84 MB) copied, 0.344954 s, 243 MB/s

real 0m0.368s
user 0m0.010s
sys 0m0.290s

Mais detalhes no post linkado abaixo:

http://www.blogporta80.com.br/2013/06/17/artigos-testando-performance-de-disco-com-hdparm-e-dd/#more-4581

Abraço!

Categories: Artigos, Linux Tags: , , , , , , , ,

Comments

No Comments Yet. Be the first?

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.